SAÚDE

Corujão da Saúde atinge a marca de 141,3 mil exames

13/02/2017

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O programa “Corujão da Saúde” completou 30 dias de lançamento nesta sexta-feira (10) e atingiu a marca de 141,3 mil exames realizados. Outros 270 mil procedimentos já estão agendados para serem feitos até o mês de abril.

Do número total de exames realizados, 129 mil correspondem aos pacientes que já estavam na fila em dezembro de 2016. Os outros 12,4 mil são de novas solicitações, como de pacientes com exames vencidos há mais de 60 dias e que precisaram de nova consulta para obter o encaminhamento. O programa tem como meta zerar a fila de 485,3 mil exames em até 90 dias.

"Os resultados obtidos do programa demonstram que as parcerias realizadas pela prefeitura atendem à população. Com gestão e acompanhamento dos agendamentos é possível zerar a fila e diminuir o tempo de espera para a realização de novos exames", diz Wilson Pollara, secretário municipal da Saúde.

A Prefeitura investiu R$ 400 mil em um convênio com a Santa Casa de São Paulo para agilizar as consultas de reavaliação da população. O hospital filantrópico pode ofertar cerca de 40 mil atendimentos extras aos pacientes encaminhados pelas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) que não conseguirem absorver suas demandas internas.

Parcerias

O "Corujão" começou a ser implantado em hospitais e clínicas das redes pública, particular e filantrópica, que ofertam exames extras em horários alternativos, preferencialmente das 20h à meia-noite, conforme a capacidade ociosa de cada local.

O programa já conta com 20 hospitais e clínicas parceiros do setor privado. Além de Oswaldo Cruz, Sírio Libanês e HCor, que iniciaram os atendimentos em 10 de janeiro, outros 17 serviços passarão a realizar exames para o programa, que tem como meta zerar até abril a fila de pacientes.

A partir da próxima semana, irão integrar o "Corujão" os hospitais Albert Einstein, Edmundo Vasconcelos, Sepaco, Santa Casa de Santo Amaro, Santa Marcelina de Itaquera e Cruz Azul. A Santa Casa também confirmou que fará exames, além das consultas de reavaliação daqueles pacientes que estão na lista há mais de seis meses.

Outras instituições que deverão, gradativamente, entrar no programa são o Instituto Arnaldo Vieira de Carvalho, Cetrus, Dasa-Lavoisier, Hospital Santa Joana, Dr. Consulta, Hospital Santo Antônio (Beneficência Portuguesa), Aviccena, Hospital Presidente, Megamed e Tadao Mori.

Juntas, essas 20 unidades do setor privado ofertaram à Secretaria Municipal de Saúde pelo menos 61,6 mil exames, mas o número ainda deve aumentar. Além dessas vagas, a pasta está utilizando sua rede própria para atender ao programa. Duas instituições privadas –Fidi e Cies– que gerenciam o parque radiológico municipal por toda a cidade ampliaram o volume da oferta de exames, entre tomografias, ressonâncias, ultrassons, ecocardiogramas e outros, para atender aos pacientes do programa.

 

Saiba quantos exames cada hospital parceiro já disponibilizou*:

 

Sírio Libanês – 6.720

Oswaldo Cruz – 7.530

HCor – 390

Albert Einstein – 1.800

Edmundo Vasconcelos – 1.032

Sepaco – 1.200

Santa Casa de Santo Amaro – 9.120

Santa Marcelina de Itaquera – 240

Cruz Azul – 1.104

Santa Casa de São Paulo – 11.580

Instituto Arnaldo Vieira de Carvalho – 2.130

Cetrus – 1.200

Dasa-Lavoisier – 16.380

Hospital Santa Joana – 1.200

 

* Nas demais instituições, a quantidade está sendo definida

ASSINE NOSSA NEWSLETTER!
NOME: EMAIL:
Enviar