SAÚDE

Zona leste tem tendas para atender pacientes com suspeita de dengue

26/02/2016

Edson Hatakeyama/SMS

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os bairros do Cangaíba e Lajeado, ambos na zona leste, são os primeiros locais da cidade de São Paulo a ganhar duas tendas de apoio ao atendimento de pacientes com suspeita de dengue, chikungunya e zika. As estruturas estão em operação desde a última quarta-feira (24) e funcionam de segunda a sábado, das 7h às 19h.

Nas tendas, o cidadão pode realizar a triagem, atendimento clínico, medicação, hidratação e hemograma, que verifica do nível de plaquetas e gravidade dos casos. As estruturas contam com clínicos, pediatras, enfermeiros e técnicos de enfermagem. Cada tenda tem capacidade para atender até 150 pacientes por dia, com prioridade para casos com registros de febre, dores ou manchas na pele, diagnosticadas pelas equipes das duas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) que ficam ao lado das estruturas – UBS/AMA Cangaíba e UBS Chabilândia.

“As unidades de saúde foram orientadas, e qualquer pessoa que apresentar febre, dores e, às vezes, manchas na pele, têm atendimento prioritário e devem ser encaminhadas para as tendas com o cartão dengue, que indicará o histórico de atendimento, medicação prescrita e visitas às unidades”, afirmou o secretário municipal da Saúde, Alexandre Padilha.

Além de ampliar a atenção ao problema, antes mesmo do período em que a incidência das doenças aumentem, o que geralmente acontece em março e abril, as tendas também ajudam a desafogar as unidades de saúde, que permanecem dedicadas a outras complicações e enfermidades. O Plano de Contingência da Secretaria Municipal de Saúde prevê a montagem de até 14 tendas em toda a cidade, priorizando regiões em que as suspeitas de dengue, zika e chikungunya sejam superiores a 40% da capacidade de atendimento das UBSs e unidades da Assistência Médica Ambulatorial (AMAs) do local.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER!
NOME: EMAIL:
Enviar