OPINIÃO

Começamos a caminhada rumo ao Hexa

22/05/2018

Com as bênçãos, dádivas, graças, brindes, turvaróbolos, obséquios, proteções que possamos pedir a todos os deuses e entidades divinas, além de máxima vênia às entidades mundanas, com tudo o que nos é de direito pleitear para garantir um caminho sem turbulência para a vitória final.

Os meninos do Brasil, craques ou não, se apresentam ao técnico Tite para iniciar o que esperamos que se transforme em gloriosa caminhada.

Quase todos eles foram recebidos na luxuosa concentração da Granja Comary, onde os aguardam acomodações dignas de hotel cinco ou seis estrelas. Um Centro de Excelência para avaliar as condições físicas e, se preciso, recuperá-las para colocar todos nas pontas dos cascos para a grande batalha que se avizinha.

Casemiro e Marcelo, do Real Madri, e Firmino, do Liverpool, só se apresentarão em Londres, no próximo sábado, após a decisão da Champions. O Lateral direito Fágner, machucado, também só se apresenta na sexta-feira.

A partir de hoje, o técnico Tite tem 27 dias para treinar seu elenco. Não é um grande espaço de tempo, mas o maior que ele já teve até hoje. No último título conquistado apelo Brasil , em 2002, Ronaldo era a grande dúvida. O Fenômeno vinha de uma séria contusão no joelho.

Em novembro de 1999, Ronaldo, que na época defendia o Milan, saiu de campo mancando após uma partida contra o Lecce. Diagnosticada a contusão na rótula do joelho direito, Ronaldo foi submetido a sua primeira operação no local.

Seis meses depois da operação, Ronaldo volta a campo em jogo pela Copa da Itália, contra a Lazio, e se contunde no mesmo joelho, com apenas seis minutos de jogo.
Nova operação e mais de um ano para total recuperação. E ficou a dúvida: ele será o mesmo jogador?

Ronaldo voltou e foi o artilheiro da Copa de 2002. A preocupação brasileira hoje é com o Ronaldo Fenômeno do nosso time: Neymar. Na Copa de 2014, aquela, ele foi tirado da disputa no jogo contra a Colômbia, após levar criminosa joelhada nas costas aplicada pelo colombiano Zuñiga. Ali, acabou a Copa para Neymar.

Há menos de três meses, Neymar machucou-se sozinho em jogo do PSG. Já está recuperado, mas, assim como aconteceu com Ronaldo em 2002, permanece a dúvida: ele estará em plena forma na Copa da Rússia? Como a história volta e meia se repete, tomara que 2018 tenha o mesmo enredo feliz de 2002, com Neymar em plena forma, artilheiro da Copa e Brasil campeão.

Que assim seja.

A bola
do Brasileirão

É cedo para incensar e rasgar sedas para o São Paulo único invicto do Brasileirão até a sexta rodada. Assim como também é cedo para sacrificar e crucificar Jari Ventura, técnico do Santos que está a um ponto da zona de rebaixamento.

Mas, não fora de propósito aplaudir o discreto técnico Diego Aguirre que, parece, está encontrando o caminho para o seu time e até mesmo o camisa 9, após a vitória sobre o Santos, 1 a 0, gol de Diego Souza em clássica jogada para um clássico centroavante.

Também não é nenhum despautério das uma sacudida no time do Santos. Cautela e caldo de galinha não fazem mal a ninguém.

Calma,
Carille.

 

O Corinthians foi muito mal e perdeu a chance de assumir a liderança do Brasileirão ao empatar com o Sport em jogo modorrento, apático e letárgico neste domingo.

Pior que a atuação do time em campo, foi a açodada entrevista do técnico após o jogo.

Antes de tentar explicar a péssima atuação de seu time, ele se lançou contra a Imprensa, acusando-a de mentir quanto à milionária proposta que recebeu do futebol árabe. Segundo ele, tudo mentira da Imprensa. Ele não sabe de nada.

Engraçado que no domingo pela manhã, os simpáticos pais do técnico, entrevistados pelo programa Esporte Espetacular, confirmaram que ouviram do filho as informações sobe a proposta que o está balançando.

Ora, Carille, que bobagem! Todos sabem que a proposta existe e que se trata de um caminhão de dinheiro. Diz a sabedoria interiorana, que não se deve perder a chance ao ver passar um cavalo arreado.

Dizem, Carille, que ele passa uma vez só. E se ele está fantasiado de caminhão cheio de dinheiro, não se deve perder a chance jamais!

Veja os gols do domingo:

https://youtu.be/j-IMZzhqD9s

Mário Marinho
Artigo escrito por Mário Marinho

Mário Marinho é jornalista esportivo com atuação no Jornal da Tarde, nas TVs Gazeta, Bandeirantes, Record e Cultura e nas rádios Eldorado, Gazeta, Record, Nove de Julho e Atual. É autor dos livros: "Paulo Marinho, uma reportagem biográfica", e "Velórios Inusitados".

Veja todos os artigos deste autor »
ASSINE NOSSA NEWSLETTER!
NOME: EMAIL:
Enviar