OPINIÃO

Magias do esporte

12/04/2018

O esporte é capaz de momentos mágicos. Não só o futebol, muito embora o futebol seja pródigo em acontecimentos espetaculares por sua beleza, sua plástica, sua capacidade de assombro e até mesmo de incredibilidade.

Nesta semana, o todo poderoso Barcelona caiu frente ao Roma, jogo disputado no Estádio Olímpico de Roma, onde, por sinal, eu assisti à final da Copa do Mundo de 1990, vencida pela Alemanha em final com a Argentina.

No primeiro jogo, disputado em casa, o Barcelona venceu por 4 a 1. Uma sapatada final, pensou-se no mundo todo. Jamais o Roma conseguiria virar o placar e eliminar o time de Messi, Soares. Jordi Alba, Iniesta e tantos outros craques.

Como diria o grande Nelson Rodrigues, foi aí que o Imponderável de Souza entrou em campo e fez do Roma o gigante que mandou o Barcelona para casa.

Veja as imagens. https://youtu.be/-g6YzY_0krM

Nesta quarta-feira, o mesmíssimo Imponderável de Souza esteve em campo no Santiago Bernabeu, casa do Real.

A torcida do time de Cristian Ronaldo lotou a casa para, apenas e tão somente, comemorar o que seria uma classificação tranquila na Champions. Afinal, no jogo de ida, havia batido o Juventus, em Turim, por 3 a 0.

Mas, o que aconteceu: o Juventus fez 3 a 0 e levava o jogo para a prorrogação até o último minuto.

Foi aí que o Imponderável de Souza cometeu o erro de acreditar que já estava tudo resolvido. Esqueceu-se daquela frase bíblica: “O jogo só acaba quando termina”.

E então o Juventus cometeu o pênalti convertido por Cristiano Ronaldo que manteve a escrita de um gol por jogo. Com 1 a 3, o Real Madri fez a festa e se classificou.

Eis os gols. https://youtu.be/p8-d2jsfinc

Mas, nem só o futebol é campo de atuação do Imponderável.

É, ele gosta também do basquete.

Aconteceu no basquete brasileiro uma jogada incrível que percorreu o mundo.
Em jogo válido pela Liga do NBB (Novo Basquete Brasileiro).

Faltavam três segundos para acabar o jogo e o Basquete Cearense perdia para o Bauru por 80 a 77.

O atacante Paulinho Boracini, do Cearense, tinha dois lances livres para realizar. Se ele convertesse os dois, chegaria aos 79 pontos e não haveria mais tempo.

O ousado Paulinho converteu o primeiro arremesso.

Concentrou-se para o segundo e mandou a bola no aro da cesta, correu para o rebote e conseguiu, mesmo desequilibrado e pressionado, fazer a cesta de 3 pontos que deu a vitória ao seu time por 81 a 80.

O lance é raríssimo no basquete e as imagens percorreram o mundo.

É tão raro quanto o gol de bicicleta de Cristiano Ronaldo há duas semanas.

Veja a incrível cesta: https://youtu.be/7gDng_ZXi8w

O tênis é outro esporte produz jogadas sensacionais. Roger Federer é o atual Pelé do tênis. Veja no vídeo 10 jogadas espetaculares feitas por essa Ferahttps://youtu.be/a-UQUFNhtIw

Segue
o calvário

Depois de perder o Paulistão para o Corinthians, em casa, o Palmeiras voltou ao mesmo campo ontem para enfrentar o Boca Juniors. A torcida compareceu em massa, mais de 33 mil. Mas, quem não compareceu foi o futebol do Verdão.

Como já havia acontecido no domingo da decisão do Paulistão, o Palmeiras foi confuso e apático. O resultado final, 1 a 1, poderia ser absolutamente normal, não fossem as circunstâncias.

Ainda está vivo na lembrança do palmeirense o gosto amargo derrota do domingo. E, claro, o torcedor queria motivos para comemorar. Jogar mal, marcar o gol isolado aos 44 minutos do segundo tempo e levar o empate aos 47 não oferece motivo nenhum para comemoração.

Pior de tudo, foi ainda levar o gol de empate do ex-corintiano Tevez e ainda ouvir o coro da pequena porém barulhenta torcida do: “Sem mundial! Sem mundial!”…

Mais gols da quarta-feira:

https://youtu.be/w0mDuvxAUNs

Perguntar
Não ofende

Vinicius, meu neto de 15 anos, corintiano, me pergunta:

– Vô, se o presidente do Palmeiras disse que o campeonato perdido para o Corinthians não passa de um “Paulistinha” por que ele quer agora anular o jogo?

Não consegui responder.

Mário Marinho
Artigo escrito por Mário Marinho

Mário Marinho é jornalista esportivo com atuação no Jornal da Tarde, nas TVs Gazeta, Bandeirantes, Record e Cultura e nas rádios Eldorado, Gazeta, Record, Nove de Julho e Atual. É autor dos livros: "Paulo Marinho, uma reportagem biográfica", e "Velórios Inusitados".

Veja todos os artigos deste autor »
ASSINE NOSSA NEWSLETTER!
NOME: EMAIL:
Enviar