OPINIÃO

Rodada garante que briga pelo título está aberta

25/09/2017

Está certo: a diferença entre o líder Corinthians e o vice, Santos, ainda é grande: são 10 pontos.

Mas a rodada do fim de semana e mais um tropeço corintiano não permite afirmar que o título já é do Corinthians, como aconteceu ao final do primeiro turno.

Ao final da 19ª rodada, não só o Corinthians mantinha ótima vantagem, como fazia formidável campanha e nem mesmo o mais radical dos anticorintianos previam que o Timão caísse de produção de forma tão abrupta e constante.

No primeiro turno, o Corinthians chegou a 82% de aproveitamento. Já nessas cinco primeiras rodadas, ganhou apenas 7 dos 15 pontos disputados, com a baixa média de 38%.

A vantagem corintiana é a grande quantidade de gordura que acumulou no primeiro turno e os tropeços que seus perseguidores vão cometendo.

O Grêmio, por exemplo, perdeu mais um jogo, 1 a 0 para o Bahia num pênalti que só o juiz viu. Com a derrota, o time gaúcho não só perdeu a chance de se aproximar do líder, como até perdeu o segundo lugar para o Santos. Tá certo que foi uma opção do técnico: escalou time misto para se manter focado na Libertadores.

 

Não basta jogar

bem. Tem que vencer.

 

Foram apenas dois pequenos senões a serem registrados, mas, que não tiraram o brilho do ótimo clássico que São Paulo e Corinthians fizeram na manhã de domingo.

O primeiro deles foi o apedrejamento do ônibus corintiano na chegada ao Morumbi.

É lamentável que cenas como essas ainda aconteçam. São torcedores pobres de espírito e paupérrimos no respeito humano.

Por que se comportar assim com quem está chegando em sua casa?

Até quando.

E o pior é que ele – torcedor – é que vai pagar por isso, pois a STJD tem sido rigoroso na punição de torcedores mesmo fora de campo.

O segundo, além de desrespeitoso foi grotesco: o volante Gabriel, sempre um jogador muito sério, fazendo gestos obscenos para o torcedor.

Também ele vai pagar, pois o STJD na vai deixar passar em branco.

E o time, também, acaba pagando. Lamentável.

Nas arquibancadas, show da torcida tricolor: compareceram 61.142 pessoas que estabeleceram o melhor público deste Brasileirão.

Dentro de campo, um São Paulo como há muito não se via dominou totalmente o Corinthians no primeiro tempo.

Atuações primorosas de Hernanes, Prato e Petros – bem nessa ordem.

Petros fez um gol espetacular, embora tenha ficado a impressão de que o goleirão Cássio se atrasou um pouco na jogada.

No segundo tempo, o Corinthians melhorou, embora o São Paulo tenha continuado melhor em campo.

Numa jogada espetacular de Rodriguinho, Clayson empatou o jogo.

Um belíssimo jogo para quem gosta de futebol, um bom resultado para o Corinthians e um resultado um pouco amargo para o São Paulo.

Mas, para o torcedor Tricolor, ficou a certeza: se o time voltar a jogar esse futebol de competência, criatividade e entrega,  adeus rebaixamento.

A vitória do Santos contra o Atlético PR colocou o time peixeiro na segunda colocação do Brasileirão, a 10 pontos de distância do Corinthians. O melhor, porém, é que o resultado pode trazer paz e tranquilidade ao time depois do vexame da eliminação da Libertadores.

O Palmeiras também foi bem ao vencer o Fluminense, 1 a 0, e agora já volta a falar em disputar o título do Brasileirão.

Mal, muito mal mesmo foi o Galo ao perder, no Independência, para o Vitória por 3 a 1. O Vitória botou o pé fora da escorregadia zona do rebaixamento. Já o Galo ameaça a ficar fora da turma que disputará a Sul-Americana. Por conta disso, caiu o técnico Roger Micale.

Neste meio de semana, Flamengo e Cruzeiro fazem a final da Copa do Brasil no Mineirão (o primeiro jogo, no Maracanã, ficou em 1 a 1). Por isso, os dois trataram de poupar jogadores neste fim de semana e entraram em campo com time misto.

O Cruzeiro se deu bem: venceu o lanterna Atlético GO por 2 a 1. Já o Flamengo ficou no 1 a 1 com o Avaí.

Veja os gols do Fantástico.

https://youtu.be/u7jhBUGVWyI

Mário Marinho
Artigo escrito por Mário Marinho

Mário Marinho é jornalista esportivo com atuação no Jornal da Tarde, nas TVs Gazeta, Bandeirantes, Record e Cultura e nas rádios Eldorado, Gazeta, Record, Nove de Julho e Atual. É autor dos livros: "Paulo Marinho, uma reportagem biográfica", e "Velórios Inusitados".

Veja todos os artigos deste autor »
ASSINE NOSSA NEWSLETTER!
NOME: EMAIL:
Enviar