DIVERSÃO

Mostra celebra os 55 anos da Nouvelle Vague

03/09/2013

Reprodução

De 3 a 8 de setembro o MIS realiza uma mostra de filmes em comemoração aos 55 anos da Nouvelle Vague, apresentando 17 títulos, que poderão ser vistos na grande tela em sua maioria em película. Batizado em 1958, o movimento artístico surgiu quando alguns críticos e escritores de cinema reunidos em torno Da revista Cahiers du Cinema tornaram-se diretores, rompendo com a chamada tradição do cinema francês, que se notabilizava pela adaptação de obras literárias de prestígio.

Em meio aos movimentos político-sociais e culturais contestatórios dos anos 1960, a Nouvelle Vague, que inaugurou uma nova fase no cinema francês e mundial, se desenvolveu em torno do cinema de autor, caracterizado pelo estilo próprio de cada um de seus diretores.

Não poderiam faltar os filmes Nas garras do vício, de Claude Chabrol, lançado em 1958 e considerado o primeiro filme da “nova onda”; Os incompreendidos, de François Truffaut, que recebeu o prêmio de melhor direção no Festival de Cannes de 1959; Hiroshima, meu amor, de Alain Resnais, e filmes de Jean-Luc Godard desta fase, como Acossado e O demônio das onze horas.

A programação se completa com a exibição do documentário O homem e as imagens, de Eric Rohmer, seguida de debate apresentando a Nouvelle Vague, seu contexto histórico, cultural e estético, com a participação dos convidados Luiz Carlos Merten (crítico de cinema e jornalista) e Laura Carvalho (pesquisadora e diretora de arte). O evento tem a curadoria de André Sturm e Alessandra Dorgan.

Veja a programação completa:

 03.09, terça

18h30

Os incompreendidos (Les quatre cents coups) 

dir. François Truffaut, 1959, 99 min, 14 anos

35mm

Antoine Doinel (Jean-Pierre Léaud) é um garoto de 14 anos. Seus pais não lhe dão muita atenção, então ele mata aula para ir ao cinema e sair com seus amigos. Certo dia, ele descobre que sua mãe tem um amante. Este é o primeiro longa de Truffaut, vencedor do Festival de Cannes, como melhor diretor em 1959.

20h30

Trinta anos essa noite (Le feu follet)

dir. Louis Malle, 1963, 108 min, 14 anos

35mm

O filme narra dois dias na vida de Alain Leroy, após tratamento contra o alcoolismo. Sua amante Lydia tenta ajudá-lo quando ele volta a Paris. Alain percorre bares e procura velhos amigos, em uma busca de si mesmo na reconstituição do passado.

 

04.09, quarta

18h30

Minha noite com ela (Ma nuit chez Maud)

dir. Eric Rohmer, 1969, 110 min, 14 anos

35mm

Jean-Louis (Jean-Louis Trintignant) é um fervoroso católico que encontrou sua parceira ideal, Françoise (Marie-Christine Barrault), em uma missa. Ele se encontra com Vidal (Antoine Vitez), seu amigo, que o convida para conhecer sua atual namorada, Maud (Françoise Fabian). Após passarem horas discutindo filosofia e religião, Vidal vai embora para casa, deixando Jean-Louis e Maud sozinhos no apartamento.

20h30

Paris nos pertence (Paris nous appartient)

dir. Jacques Rivette, 1961, 135 min, 14 anos

DVD

Anne Goupil (Betty Schneider) é estudante de literatura na Paris dos anos 1950, e se integra a um grupo de teatro que ensaia uma peça de Shakespeare. É levada por seu irmão mais velho, Pierre (François Maistre), para uma festa de amigos que tem como um dos convidados Philip Kaufman (Daniel Crohem), um americano expatriado fugindo do Macartismo, e Gerard Lenz (Giani Esposito), acompanhado pela misteriosa Terry (Françoise Prévost).

 

05.09, quinta

18h30

O homem e as imagens (L'Homme et les images) 

dir. Eric Rohmer, 1967, documentário, 35 min, livre

DVD

Uma série de entrevistas com René Clair, Jean Rouch e Jean-Luc Godard sobre temas diversos: a técnica cinematográfica e sua história, do mudo ao falado, a arte do espetáculo, o teatro, o cinema, o romance, a escritura e a imagem, o público, a televisão.

19h10 

Debate sobre a Nouvelle Vague 

com Luiz Carlos Merten (crítico de cinema e jornalista) e Laura Carvalho (pesquisadora e diretora de arte)

20h30

O desprezo (Le mépris)

dir. Jean-Luc Godard, 1963, 105 min, 16 anos

35mm

Na Itália, uma equipe grava sob direção de Fritz Lang um filme baseado na Odisseia, de Homero. Camille (Brigitte Bardot) é casada com Paul (Michel Piccoli), um escritor que foi contratado pelo produtor americano Jeremy (Jack Palance) para escrever o roteiro. O desprezo de Camille começa quando ela passa a acreditar que o marido tentou vendê-la ao produtor, quando ele insiste para que a bela mulher fique sozinha com Jeremy. 

 

06.09, sexta

18h30

Uma mulher é uma mulher (Une femme est une femme)

dir. Jean-Luc Godard, 1961, 85 min, 14 anos

35mm

Angela (Anna Karina), uma dançarina de cabaré, deseja ter um bebê e tenta convencer seu namorado, Émile (Jean-Claude Brialy), a ir adiante com a ideia, mas ele não concorda. Assim, ela acaba procurando o amigo de Emile, Alfred (Jean-Paul Belmondo), para realizar seu desejo.

20h30

O demônio das onze horas (Pierrot le fou)

dir. Jean-Luc Godard, 1965, 115 min, 12 anos

35mm

Ferdinand Griffon (Jean-Paul Belmondo) está entediado com a sociedade parisiense. Certa noite, ele deixa a esposa em uma festa e volta sozinho para casa, onde encontra uma antiga amiga, Marianne Renoir (Anna Karina), trabalhando como babá dos seus filhos. No dia seguinte, ele aceita fugir com a bela para o Mediterrâneo, mas o casal vai ser perseguido por mafiosos.

 

07.09, sábado

14h

Nas garras do vício (Le beau Serge)

dir. Claude Chabrol, 1958, 98 min, 14 anos

35mm

Convalescente, François volta para Sardent, um vilarejo do rio Creuse, onde passou a infância. Ele reencontra seu amigo Serge, que se tornou alcoólatra desde a morte de primeiro filho que nasceu com problemas. François fica penalizado com a brutalidade de Serge com Yvonne, sua mulher, de novo grávida. Ele tenta levar o amigo para o bom caminho. É considerado o primeiro filme da Nouvelle Vague.

15h45

O ano passado em Marienbad (L'année dernière à Marienbad)

dir. Alain Resnais, 1961, 94 min, 14 anos

35mm

Em um hotel de luxo, um homem (Giorgio Albertazzi) tenta convencer uma mulher casada (Delphine Seyrig) a fugir com ele. Entretanto, ela não consegue se lembrar do caso que supostamente os dois tiveram no ano anterior em Marienbad.

17h30

Acossado (À bout de souffle)

dir. Jean-Luc Godard, 1960, 89 min, 14 anos

Blu-ray

Após roubar um carro em Marselha, Michel Poiccard (Jean-Paul Belmondo) ruma para Paris. Lá persuade a relutante Patricia Franchisi (Jean Seberg), uma estudante americana com quem se envolveu, para escondê-lo em seu apartamento até receber o dinheiro que lhe devem. Michel promete a Patricia que irão juntos para a Itália, no entanto o crime de Michel está nos jornais e agora não há opção. 

19h15

Beijos proibidos (Baisers volés)

dir. François Truffaut, 1968, 90 min, 14 anos

35mm

Expulso do exército, Antoine Donel (Jean-Pierre Léaud) está em busca de emprego. Antoine consegue um novo emprego numa agência de detetives. Só que, ao trabalhar em um caso, ele acaba se apaixonando por Fabienne (Delphine Seyrig), a mulher de seu cliente.

21h

Hiroshima, meu amor (Hiroshima, mon amour)

dir. Alain Resnais, 1959, 92 min, 14 anos

35mm

Hiroshima, 1959. Uma atriz francesa casada (Emmanuelle Riva) veio de Paris para trabalhar em um filme sobre a paz. Ela tem um affair com um arquiteto japonês (Eiji Okada) também casado, cuja esposa está viajando. Nos dois dias que passam juntos, várias lembranças vêm à tona enquanto esperam, de forma aflita, a hora da partida dela. 

 

08.09, domingo

14h30

Cléo das 5 às 7 (Cléo de 5 à 7)

dir. Agnes Varda, 1962, 90 min, 12 anos

DVD

Cléo (Corinne Marchand) é uma cantora francesa que vive um momento de angústia, enquanto espera o resultado de um exame. Sem saber o que fazer, perambula pela cidade de Paris. Ela passa uma hora e meia fazendo coisas banais, à procura de distração, até que conhece um soldado que está prestes a ir para a guerra na Argélia.

16h15

A colecionadora (La collectionneuse)

dir. Eric Rohmer, 1967, 89 min, 14 anos

35mm

Adrien (Patrick Bauchau) está de férias e decide viajar para uma pequena cidade à beira do Mediterrâneo, onde alugou uma pequena casa. Ele divide o aluguel com seu amigo Daniel (Daniel Pommereulle) e com Haydee (Haydée Politoff), uma garota desconhecida que tem vários amantes. 

18h

Alphaville (Alphaville, une étrange aventure de Lemmy Caution)

dir. Jean-Luc Godard, 1965, 100 min, 14 anos

35mm

A cidade de Alphaville é comandada pelo computador Alpha 60, que aboliu os sentimentos em seus habitantes. Lemmy Caution (Eddie Constantine) é um agente enviado ao local, com a missão de encontrar o professor von Braun, criador de Alpha 60, e convencê-lo a destruir a máquina. Natacha (Anna Karina), a filha do professor, lhe ajuda como guia.

20h 

Jules e Jim, uma mulher para dois (Jules et Jim)

dir. François Truffaut, 1962, 105 min, 14 anos

O filme relata a amizade de dois homens, Jules (Oskar Werner) e Jim (Henri Serre) e o amor de ambos pela mesma mulher, Catherine (Jeanne Moreau), no início do século 20 em Paris.

Serviço: 

O Museu da Imagem e do Som de São Paulo fica localizado na Avenida Europa, 158, Jardim Europa.

Ingressos à venda na Recepção MIS (terças a sextas, das 12h às 21h30; sábados, domingos e feriados, das 11h às 20h30) e pelo site: www.ingressorapido.com.br

ASSINE NOSSA NEWSLETTER!
NOME: EMAIL:
Enviar