Raia Olímpica da USP receberá muro de vidro

19/07/2017

HELOISA BALLARINI/SECOM

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O muro que, há 21 anos, separa a Cidade Universitária da Marginal Pinheiros, na Zona Oeste de São Paulo, será substituído por painéis de vidros que, além de modernizar a área, permitem a visualização da raia olímpica da Universidade de São Paulo (USP) e diminuem o ruído. O projeto, apresentado pela Prefeitura de São Paulo nesta quarta-feira (19), levou em consideração as principais demandas dos frequentadores da raia. O custo total do projeto está orçado em R$ 15 milhões, totalmente doados pela iniciativa privada.

Em maio deste ano, a Prefeitura anunciou a retirada do muro que, inicialmente, seria substituído por grades. Após os usuários demonstrarem preocupação em relação ao aumento do ruído e de monóxido de carbono na raia, a Prefeitura, a USP e os patrocinadores optaram pela instalação dos painéis de vidro como a melhor solução. "A ideia é devolver o território da USP para São Paulo, aumentando a visibilidade desta área de uma forma integrada com a sociedade", disse o prefeito João Doria.

A prefeitura apresentou o projeto a empresários de diversos setores e auxiliou a USP a acertar parcerias com a operadora de saúde Prevent Sênior e as empresas GCL Brasil, Estrutec Engenharia, Falcão Bauer, Guardian Vidros e Espelhos, Tempermax, Ci&Lab, Votorantim/CBA, Magna Studio, Farah Service e Frances Alves.

HELOISA BALLARINI/SECOM

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A previsão é que a obra seja iniciada em setembro deste ano para ser entregue no início de 2018. O projeto prevê a demolição do muro que separa a raia olímpica da Marginal Pinheiros e a substituição por um painel de 2,2 quilômetros de extensão, feito de alumínio e vidros suspensos com a ajuda de uma barreira de concreto. Serão três metros de vidro e um metro de concreto, totalizando quatro metros de altura. A acústica é considerada igual ou superior ao muro de concreto existente e todo o material utilizado é 100% reciclável.

Todo o trecho contará com câmeras de monitoramento. Também serão feitos o paisagismo e a iluminação por LED da área. O projeto de iluminação, com valor estimado em R$ 150 mil, foi desenvolvido e doado à universidade pela light designer Frances Alves, e contará com mais de mil refletores LED instalados por toda extensão da raia. O objetivo é valorizar a beleza da natureza do local. Os equipamentos utilizados no projeto foram doados pela GCL Brasil.

A USP fica na região da Prefeitura Regional do Butantã, que irá acompanhar os trabalhos de demolição do muro. Desde abril, a USP está promovendo um chamamento público para pessoas físicas ou jurídicas que tenham interesse em doar bens, valores ou serviços para o desenvolvimento do projeto de revitalização da área.

A raia olímpica, paralela à Marginal Pinheiros, é um conjunto esportivo destinado à prática do remo e da canoagem. Conta com vestiários, sala de musculação, pista rústica, barcos e garagem. A raia olímpica, inaugurada em 1973, tem 2.200 metros de extensão por 100 metros de largura.

TROQUE DE SUBPREFEITURA

Voltar para Home
DE OLHO NA RUA -

Problema? Curiosidade?
Reclamação? Anote, fotografe

8

Reclamações publicadas
Mais informações sobre a região