AUTORES

Artigo escrito por Marli Gonçalves

Jornalista, Marli Gonçalves é diretora da Brickmann&Associados Comunicação, B&A. Especialista em gerenciamento de crises. Foi gerente de imprensa da multinacional AAB, Hill and Knowlton do Brasil (Grupo Standart. Ogilvy & Mather). Trabalhou no Jornal da Tarde, na Rádio Eldorado, em Veja SP e outras publicações. Desde 2010 mantém o blog Marli Gonçalves – http://marligo.wordpress.com. Seus artigos também são publicados em www.chumbogordo.com.br No Twitter - @MarliGo No Facebook - http://www.

Uma hora desssas 14/10/2017 Vapt, você nem percebeu, tão anestesiados que já andamos, mas acabaram de roubar uma hora sua. Dizem que vão devolver lá pelo ano que vem, parece que em fevereiro, depois de o Carnaval passar, mas já não será a mesma hora, acredite.

Em nome delas 10/10/2017 As crianças são sempre as primeiras e principais vítimas das sandices humanas. Mas não é preciso ter criança em casa para gostar delas, para ser considerada mulher, nem muito menos para protegê-las. Mas que as protejamos do que é real.

Ouviram cantar o galo e... 03/10/2017 Nunca uma expressão pode ser aplicada tão seguidamente quanto agora, com o incremento e popularização das redes sociais, que parecem exercer uma espécie de atração, de cegueira, de hipnose.

Ria. Você está sendo desgovernado. 25/09/2017 No país que é cada vez mais o paraíso dos humoristas ácidos que lidam com a realidade, difícil discernir o que é anedota do que é verdade, sério ou importante, se é que alguém ainda sabe o que é isso exatamente. E se fosse só na política...

Buraco Brasil 18/09/2017 Sinto muito, mas tenho de escrever sobre o buraco cheio de lama em que estamos atolados por causa dessa gente, que agora, ainda por cima, deu de querer censurar as coisas. Tem de reclamar, alertar a todos que estamos vivendo momento perigoso, sombrio.

Gravando! 11/09/2017 Se há um lado bom nisso tudo que vem acontecendo é que agora a gente está vendo e ouvindo no original. Ninguém precisa contar. Se quiser ver tudo ou ouvir tudo é só ter tempo e procurar. Talvez seja isso que esteja nos deixando abestalhados.

No nosso pescoço 04/09/2017 É uma dorzinha chata bem aqui atrás, sabe? Ela irradia para os ombros. As costas, aqui em cima, ficam duras. Que delícia seria se alguém pudesse chegar e dar aquela massageada com a ponta dos dedos...

Outros naufrágios 28/08/2017 Não achei palavra melhor para definir como tenho me sentido, por uma série de motivos: jururu. Jururu da vidica. Por motivos pessoais que não vêm ao caso, mas também e muito por todo dia ver por aí o país andando para trás, ou ancorado, ou naufragando.

Terrorismo é isso 14/08/2017 Estou querendo esticar a palavra. Dar a ela o sentido que está aqui perto de nós, já. No Brasil não tem terremoto, não tem furacão, mas não se pode mais dizer que no Brasil não tem terrorismo. Deus, ele está diante de nós!

As datas de nossas vidas 07/08/2017 Você bem sabe: cada um de nós tem a sua data particular para as coisas que importam, em nosso próprio e surpreendente calendário, nossa folhinha.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER!
NOME: EMAIL:
Enviar