AUTORES

Artigo escrito por Carlos Brickmann

Jornalista, consultor de comunicação. Especialista em gerenciamento de crises. Foi colunista, editor-chefe e editor responsável da Folha da Tarde; diretor de telejornalismo da Rede Bandeirantes; repórter especial, editor de Economia e de Internacional da Folha de S.Paulo; secretário de Redação e editor da revista Visão; repórter especial, editor de Internacional, de Política e de Nacional do Jornal da Tarde. Dirige a B&A, Brickmann&Associados Comunicação.

São tantas coisinhas miúdas 21/06/2017 Por que Joesley pediu a reunião com Temer? Por que Temer aceitou? A história desse encontro é marcada por pequenos mistérios. Esquisitices... Como entendê-las?

Tira, põe, deixa ficar. 19/06/2017 Para Temer, o importante é mostrar que o Governo continua vivo. Vai à Noruega e à Rússia e articula a aprovação das reformas trabalhista e da Previdência.

Velhas novidades 14/06/2017 O PSDB fica no Governo, como ficou sempre que pôde. Claro, dizem que é para garantir a governabilidade e os avanços na economia. Nada a ver com cargos e verbas, claro.

A terra em que nasceste 12/06/2017 No tumulto da estrutura legal brasileira, mais uma pérola: até a vaquejada virou artigo da Constituição. E isso lá é assunto para uma constituição?

Suicídios com o punhal nas costas 07/06/2017 Dizem que nas altas esferas políticas de Brasília só existem espertos. Será mesmo?

Palavrões ao vento 04/06/2017 Suruba, troca-troca, vale tudo. Todos com todos, todos amigos. Afinal, as turmas de Dilma e Temer são as mesmas.

Como mentem essas verdades 29/05/2017 As coisas andam tão estranhas que certas afirmações absurdas parecem verdades, e certas verdades soam absurdas...

Ideais altamente lucrativos 23/05/2017 Os irmãos da JBS sairam ganhando mais que todos os delatores. Como ensinou um intelectual de gênio, Millôr Fernandes, "desconfie de todo idealista que lucre com seu ideal".

De Curitiba a Brasília 17/05/2017 Nos processos contra Lula, o que importa mesmo é ver se ele conseguirá ou não ser candidato à Presidência da República. Condenado em segunda instância, não poderá concorrer.

Está chegando a hora 15/05/2017 É difícil acreditar que tantos delatores diferentes façam descrições tão parecidas do método petista de redistribuir a renda dos outros se algo não for verdade.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER!
NOME: EMAIL:
Enviar