AMBIENTE

Setembro foi o mais chuvoso dos últimos 21 anos

29/09/2015

Paulo Pinto

Uma boa notícia para o paulistano, que sofre há um bom tempo com a crise hídrica na Capital. O mês de setembro trouxe mais chuvas do que o esperado. Na verdade, a notícia é melhor do que isto: este foi o mês mais chuvoso dos últimos 21 anos.

De acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura de São Paulo (CGE), o índice pluviométrico do mês acumulado até o momento é de 192,7 mm e supera a média histórica para o período, que é de 67 mm, em 188%.

As chuvas deste final de semana foram significativas para esse recorde. Entre as 19h do dia 27 e as 07h desta segunda-feira (28), a cidade registrou índice pluviométrico médio de 23,9mm, que equivale a 35,7% da média esperada para o mês de acordo com a média histórica do período.

Também foram registradas fortes rajadas de vento como a observada em Mirante de Santana, na Zona Norte, às 2h00, que chegou a 81 km/h, e no Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, que às 01h25 registrou ventos de 77,8 km/h.

“Uma frente fria rompeu o bloqueio atmosférico que predominava sobre o Estado de São Paulo. Com isso, o fluxo de umidade proveniente da Amazônia, que estava direcionado para o Sul, foi transportado para regiões que sofriam com o forte calor e os baixos índices de umidade”, explica Thomaz Garcia, meteorologista do CGE. “Essa junção entre calor e umidade causou o temporal, típico de primavera”, completa Garcia.

As subprefeituras que registraram maior volume de chuvas por região foram Penha, na Zona Leste, com 43,9mm; Campo Limpo, na Zona Sul, com 40,8mm; Pinheiros, na Zona Oeste, com 37,4mm; Ipiranga, na Zona Sudeste, com 30,6 mm; Sé, no Centro, com 25,2mm; e Casa Verde, na Zona Norte, com 22,9mm.

Crise hídrica

E os reservatórios? Bem, ainda não deu pra sair do sufoco, mas todos os seus sistemas monitorados pela Sabesp tiveram volume de chuva acima do esperado. A maior alta foi registrada no Sistema Guarapiranga, que recebeu 200,6mm de chuva, um volume 156% superior ao esperado para o mês de setembro. Em segundo lugar, o Alto Tietê, com 170,2mm, valor 108% acima do previsto. Nesta segunda-feira o índice ficou em 15%, contra 14,9% do domingo.

O Sistema Cantareira ficou estável em 16,2%. O acumulado chegou a 150,1mm, 73% acima da média histórica para o mês todo. 

No sistema Rio Grande, volume recebido ficou 87% acima do previsto. O Rio Claro, por sua vez, ficou em 64%.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER!
NOME: EMAIL:
Enviar