AMBIENTE

Projeto prevê adoção de áreas verdes por empresas ou moradores

04/04/2011

Adotar uma praça parece uma iniciativa estranha, mas está virando moda na capital paulista. Um projeto da Prefeitura prevê que empresas e moradores adotem áreas verdes da cidade para fazer manutenção ou revitalização. O objetivo da iniciativa é manter esses Alexandre Dinizespaços limpos e organizados, enquanto as pessoas envolvidas têm a oportunidade de associar seu nome ou marca a uma iniciativa de cidadania, segundo relata reportagem do Diário de S. Paulo.

Das 5 mil praças existentes hoje em São Paulo, aproximadamente 700 já foram adotadas e outros 400 pedidos de adoção aguardam análise. Para se responsabilizar por uma área verde é preciso apresentar a proposta na subprefeitura da região, com um projeto de revitalização ou manutenção. Os custos, no entanto, não são definidos, mas calcula-se que o custo médio mensal do metro quadrado seja de R$ 1.

Além disso, a bióloga Luci Kimie, da Secretaria de Coordenação de Subprefeituras, explica que às vezes nem há despesas para manter a área. Caso a empresa tenha um jardineiro próprio ou o munícipe se comprometa a varrer o espaço frequentemente, não há custo de manutenção.

A proposta para adoção de uma área verde, no entanto, pode ir muito além dos cuidados básicos com a área. A praça Irmãos Karman, na zona Oeste, foi adotada em outubro passado pelo Hospital Samaritano. A instituição investiu R$ 220 mil no espaço de 1.913m², que ganhou novo mobiliário urbano, playground, aparelhos de ginástica e um projeto de paisagismo. O superintendente corporativo do hospital, Antônio de Lima, explicou que a revitalização do espaço é uma forma de promover a saúde da comunidade e praticar a cidadania.

Os moradores da região aprovaram a iniciativa do hospital, e afirmam que a qualidade de vida na região melhorou muito, além de a praça ter ficado limpa e organizada. Mas não são apenas empresas que podem adotar áreas verdes. A praça Augusto Ruschi, também na zona oeste, está hoje sob a responsabilidade da empresária Sonia Marisa Nítoli, moradora da região. O espaço de 1.500m² foi assumido por Sonia em março de 2009, e até hoje conserva os pés de abacate, limão e jaca.

Confira o que é necessário para adotar uma área verde:
- Para pessoa física: cópias do RG, CPF e comprovante de residência
- Para pessoa jurídica: cópias do registro comercial e CNPJ
- Propostas contendo um projeto de revitalização ou manutenção da área informando o que se pretende fazer e quanto vai gastar
- A revitalização deve incluir as obras que serão feitas e os equipamentos que serão instalados
- A proposta incluir como será feita a limpeza, varrição e poda de plantas e árvores
- A documentação deve ser entregue em um envelope lacrado na subprefeitura da região da praça
- A proposta será publicada no jornal online da prefeitura e no Diário Oficial
- Se não tiver outros interessados, a proposta é analisada e aprovada ou rejeitada
- Se tiver outros interessados, a melhor proposta apresentada vence a escolha.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER!
NOME: EMAIL:
Enviar